Quem Somos

A AMAT – Associação das Empresas Mineradoras das Águas Termais de Goiás, foi fundada em 03 de outubro de 2001, tendo como objetivo consignado em seus Estatutos Sociais: “congregação, representação e defesa dos interesses legais e legítimos das empresas mineradoras legalmente estabelecidas e com atividade minerária de água termal no Estado de Goiás”.

Contando atualmente com mais de 60 associados, a AMAT tem participado e colaborado em diversas pesquisas sobre as Águas Termais, sendo que, no momento, a principal delas estuda os Aquíferos Araxá e Paranoá através do PROJETO DE PRESERVAÇÃO DAS ÁGUAS TERMAIS, desenvolvida nos Municípios de Caldas Novas e Rio Quente, no sudeste do Estado de Goiás.

Clique e conheça sobre a formação das Águas Termais de Caldas Novas e Rio Quente.

 

As nascentes de Águas Termais de Caldas Novas e Rio Quente, situam-se na região sudeste do Estado de Goiás, Brasil.

Constituem-se em uma das maiores ocorrências de águas quentes sem vinculação com vulcanismo ou outro tipo de magmatismo no mundo. São originadas a partir das águas de chuvas que penetram no solo e nas rochas fraturadas, alcançando profundidades superiores a 1000 metros, quando são aquecidas pelo aumento do grau geotérmico em profundidade, retornando a superfície através de sistemas de fraturas. As águas tem surgência no Rio Quente e na Lagoa de Pirapitinga. Na cidade de Caldas Novas são bombeadas de poços tubulares profundos. As águas usadas nos complexos balneários possuem temperaturas entre 34 a 58° C.

Na região ocorrem rochas metamórficas com mais de 600 milhões de anos, pertencentes ao Grupo Paranoá e Araxá. Foram distinguidos três sistemas de aquíferos na região: Aquífero Freático ou Intergranular (com temperaturas entre 24 a 27° C), Aquífero Araxá (com temperaturas entre 27 a 45° C) e Aquífero Paranoá (com temperaturas entre 46 a 58° C).