Histórico do Projeto

AMAT recebe o PRÊMIO CREA GOIÁS DE MEIO AMBIENTE em 2009.
AMAT recebe o PRÊMIO CREA GOIÁS DE MEIO AMBIENTE em 2009 pelo Projeto de Preservação das Águas Termais

 

09/11/2009

Solenidade de entrega do Prêmio CREA Goiás de Meio Ambiente

FOTOS

Geólogo Sebastião Peixoto e sua esposa Cássia Peixoto, Dra. Norma de Carvalho Haesbaert e Geólogo Fábio Floriano Haesbaert, presidente da AMAT, Sr. José Refondini – Vice Presidente da AMAT, Sr. Reinaldo Refondini – Associado da AMAT e Engenheiro Gilmar Gonçalves de Melo – Inspetor Chefe do CREA em Caldas Novas.

Superior: Geólogo Fábio F. Haesbaert segura o troféu do Prêmio CREA Goiás; Dr. Washington Ribeiro dos Santos – Chefe do DNPM 6° Distrito, Fábio F. Haesbaert e Dr. Sebastião Peixoto do DNPM; Geólogo Fábio F. Haesbaert, Geólogo Luiz Fernando Magalhães – Superintendente de Geologia e Secretário-executivo do Funmineral (Secretaria de Indústria e Comércio do Estado de Goiás) e Sr. José Refondini – Vice Presidente da AMAT.

Inferior: Eurivan Alves Mendonça da SEMARH, Fábio F. Haesbaert, José Refondini e Sebastião Peixoto – DNPM; Pesidente do CREA GO Eng. Gerson de Almeida Taguatinga, Eng. Gilmar Gonçalves de Melo, Geól. Fábio Floriano Haesbaert e Sr. José Refondini – AMAT


09/11/2009

AMAT recebe o PRÊMIO CREA GOIÁS DE MEIO AMBIENTE em 2009 pelo Projeto de Preservação das Águas Termais

 

O Crea-GO divulgou a lista dos vencedores da oitava edição do Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente. Este ano, o Crea-GO concedeu 9 premiações e duas menções honrosas. A premiação consiste na entrega de um certificado e de uma estatueta em forma de Seriema. O Crea-GO recebeu 87 inscrições. E o resultado dos indicados à oitava edição do prêmio foi homologado na Sessão Plenária de Nº 682, realizada ontem, dia 9 de novembro de 2009, no plenário do Conselho.

A Comissão Julgadora responsável pela apreciação dos trabalhos é formada pelos seguintes profissionais: Arquiteta e Urbanista MARIA LUISA GOMES ADORNO; Arquiteto MAURÍCIO MARQUES DE FARIA; Engenheiro Civil JOSÉ VICENTE GRANATO DE ARAÚJO; Engenheiro Sanitarista OSMAR MENDES FERREIRA; Técnica em Mineração JULIANA PAULA GONZAGA; Técnico Industrial em Mineração RODOLFO PINTO DE MENDONÇA; Engenheiro de Minas AUGUSTO CÉSAR GUSMÃO LIMA; Engenheiro Eletricista MARCOS ANTÔNIO CORRENTINO; Técnico em Agropecuária VALDIVINO ETERNO LEITE; Engenheira Florestal RAQUEL DE FÁTIMA BOAVENTURA; Engenheiro Agrônomo ODILON CLARO DE LIMA; Engenheiro Agrônomo MÁRCIO NAVES; Advogado JOÃO BOSCO ADORNO; Engenheiro Agrônomo MARCOS TEIXEIRA; Jornalista LÍDIA NOGUEIRA; Jornalista JOÃOMAR CARVALHO DE BRITO NETO; Engenheiro Agrônomo JOÃO DE DEUS DE SOUZA BERNARDINO; Engenheiro Florestal DANIEL DEMORI ; Engenheiro Civil IDALINO SERRA HORTÊNCIO; Engenheiro Agrônomo JOEL CECÍLIO; Engenheira Agrônoma VALDETE VAZ TRONCHA; Engenheiro Civil DIOGO VELOSO NAVES NETO. A Comissão Julgadora fez uma triagem dos projetos apresentados, desclassificando as propostas que não coadunaram com o objetivo do prêmio e que não apresentaram a documentação exigida. Numa segunda fase, a Comissão Julgadora eliminou os projetos/programas e que obtiveram nota final inferior a 8,0 (oito).

Desde a primeira edição do prêmio, em 2001, foram inscritos 540 projetos/programas, sendo que 73 foram premiados e 16 receberam menção honrosa. A solenidade de entrega do prêmio será no dia 19 de novembro de 2009 (quinta-feira), às 20h30min, nos salões 2 e 3 do Oliveira´s Place – Rua T-37 Nº 3539 – Setor Bueno.

A AMAT – Associação das Empresas Mineradoras das Águas Termais de Goiás foi premiada pelo seu trabalho PROJETO PRESERVAÇÃO DAS ÁGUAS TERMAIS, que tem a orientação e consultoria do Prof. Dr. Uwe Troeger da Universidade Técnica de Berlim, além da participação de diversos cientistas, destacando-se os Profs. Drs. José Eloi Guimarães e Edson Wendland das Universidades de Brasília (UnB) e São Paulo (USP).

PROJETOS VENCEDORES

 

MENÇÃO HONROSA

PROJETO: PROJETO DE VIABILIDADE ECONÔMICA NA INDIVIDUA-LIZAÇÃO DO FORNECIMENTO DE ÁGUA EM CONDOMÍNIOS DE GOIÂNIA

PREMIADOS: DIVINO LÁZARO DE SOUZA AGUIAR

RICARDO PRADO ABREU REIS

EDUARDO QUEIJA DE SIQUEIRA

 

MENÇÃO HONROSA

PROJETO: IMPLANTAÇÃO DO PARQUE MUNICIPAL NATURAL CASCAVEL

PREMIADA: AGÊNCIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE – AMMA

 

MODALIDADE IMPRENSA ESCRITA

MATÉRIA: CERRADO: O PATRIMÔNIO QUE RESISTE

PREMIADO: JORNALISTA VINICIUS JORGE SASSINE

 

MODALIDADE IMPRENSA ? TV

PROGRAMA: CENTRAL DO CERRADO

PREMIADO: PROGRAMA AÇÃO – TV GLOBO

 

MODALIDADE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

PROJETO PREMIADO: PROGRAMA CIDADANIA E CONSCIÊNCIA ATRAVÉS DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL

PREMIADO: LEANDRO PENACHIO MOREIRA – CONSTRUÇÕES E COMÉRCIO CAMARGO CORREA

 

MODALIDADE MEIO AMBIENTE RURAL

PROJETO PREMIADO: DISPOSIÇÃO DE EFLUENTES DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO INDUSTRIAL EM SOLO VEGETADO COM BAMBU

PREMIADOS: ROGÉRIO DE ARAÚJO ALMEIDA

ROBERTO MAGNO DE CASTRO E SILVA

EURIVAN ALVES MENDONÇA

THIAGO NAME CHAUL

MIRIAN AMÂNCIO DE LIMA

 

MODALIDADE PRODUÇÃO AGRONÔMICA

PROJETO PREMIADO: DESENVOLVIMENTO AGROECOLÓGICO NO MUNICÍPIO DE ITAPURANGA

PREMIADOS: JOEL ORLANDO BENILAQUA MARIN

GISLENE AUXILIADORA FERREIRA

VANDERSON GIOTTI

FABIANO VAGAS

SIMONE PEREIRA DE CARVALHO

RICARDO DE SIQUEIRA CAMARGO

 

MODALIDADE PRODUÇÃO LIMPA

PROJETO PREMIADO: ANÁLISE ECONÔMICA E BALANÇO ENERGÉTICO DO BIOGÁS EM GRANJAS DE SUÍNOS

 

 

PREMIADOS: JOÃO CARLOS UMBELINO LIRA

ENES GONÇALVES MARRA

ELDER GERALDO DOMINGUES

JOSÉ ANTÔNIO NOGUEIRA JÚNIOR

LOURENÇO MATIAS

 

MODALIDADE GEOLOGIA E MINAS

PROJETO PREMIADO: PROJETO DE PRESERVAÇÃO DAS ÁGUAS TERMAIS

PREMIADA: AMAT – ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESAS MINERADORAS DAS ÁGUAS TERMAIS DE GOIÁS

 

MODALIDADE SANEAMENTO

PROJETO PREMIADO: SANEAMENTO BÁSICO RURAL NA REGIÃO DO ENTORNO DO DISTRITO FEDERAL

PREMIADOS:

INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E APOIO À AGRICULTURA FAMILIAR (REDE TERRA)

ASSOCIAÇÃO PARA O COMBATE À EXCLUSÃO SOCIAL E PRESERVAÇÃO AMBIENTAL (ACESPA CHICO MENDES)

 

MODALIDADE URBANISMO

PROJETO PREMIADO: CALÇADA CONSCIENTE

PREMIADOS:CONSCIENTE CONSTRUTORA

BAMBUÍ NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS

 

01/10/2009

Situação atual do Projeto – Etapas cumpridas e a cumprir

A busca por maiores conhecimentos sobre os Aqüíferos Termais de Caldas Novas e Rio Quente justificou a criação do PROJETO DE PRESERVAÇÃO DAS ÁGUAS TERMAIS DE GOIÁS e o mesmo foi iniciado em novembro de 2006, tendo como objetivo propiciar uma explotação segura, embasada em conhecimentos sólidos das condições de infiltração, aquecimento e circulação das águas termais, garantindo um uso perpétuo.

O projeto até o momento já realizou pesquisas, estudos e ensaios e testes pilotos nas áreas da Hidrogeologia, Geologia, Geologia Estrutural, Geofísica, entre outros.

Para a realização do Projeto foi feito uma cotização entre os membros da AMAT, sendo que alguns associados já estão finalizando este pagamento neste mês de novembro e alguns, que iniciaram o pagamento em época posterior, deverão estar quitando até o mês de marco/2010.

Em função de atrasos de pagamentos, frutos da própria crise econômica, o projeto deverá ser concluído em meados de 2010.

A situação das principais atividades propostas são mostradas a seguir:

Atividades já concluídas (amarelo)

Atividades em fase de desenvolvimento (azul)

Atividades a serem realizadas (sem cor)

Fase inicial preparatória
Compra de materiais
Executar tratamento e análise das informações já existentes/disponíveis
Correlação dos dados e perfis dos poços com os níveis piezométricos
Instalar Piezômetros e/ou outros aparelhos
Executar medidas de vazão em poços termais
Executar ensaios de bombeamento
Instalação de tensiômetros
Executar testes de infiltração
Instalar sondas de pressão e da temperatura
Análises químicas em diferentes estações do ano

Amostragem isotópicas 14C,3H,2H,18 O, 3He-Excess, CFC em diferentes estações climáticas
Realizar testes com traçadores
Executar levantamentos geofísicos

Correlação dos resultados usando o programa GeoDin
Levantar dados de geologia estrutural

Interpretar os resultados obtidos
Gerar um modelo conceitual

Elaborar e gerar um modelo numérico para a gestão do Aquífero termal
Elaborar um modelo hidrológico como funcionará recarga do aquífero
Estudo ambiental
Determinar áreas piloto para a recarga artificial

Estabelecer programa de medidas da recarga artificial
Análise química e bacteorológica das águas de efluentes de piscinas
Sugestões para o tratamento das águas efluentes de piscinas
Ensaios de recarga artificial do aquífero em dois poços existentes

Monitoramento da recarga artificial em poços existentes
Locação dos pontos de perfuração para poços profundos para recarga
Curso para treinamento de pessoal da AMAT
Instalação final de aparelhos
Escrever relatório final do projeto

Como foi dito, um dos objetivos das pesquisas realizadas é garantir a perpetuação das águas termais. Desta forma a conclusão desta etapa de trabalhos e pesquisas não permitem o abandono dessa causa. A continuidade do monitoramento das águas e o desenvolvimento de novas e constantes pesquisas sempre serão necessários. Esta situação é mostrada no cronograma abaixo onde, após o término desta etapa, o gerenciamento, adequações e continuidade de investigações e pesquisas se mostram necessárias.

01/10/2009

Durante os meses de setembro e outubro deu-se continuidade nos monitoramentos de drenagens, observando-se as primeiras chuvas. Foi iniciada a construção de uma vala de infiltração para avaliar a infiltração de água de chuva proveniente de condomínios situados no Setor Turista I. A construção foi feita com a colaboração do Grupo Privê, através do associado da AMAT e também Vereador Sr. Waldo Pasmerston, que financiou esta obra.

Foram instalados dois piezômetros em cada extremidade, onde poderá ser avaliado o nível e a infiltração da água no solo, assim como sua qualidade.

A infiltração de água no solo é de fundamental importância para a recarga passiva dos Aquíferos em função do crescimento e impermeabilização da Cidade de Caldas Novas.

O Vereador de Caldas Novas, Evando da Cruz visitou o local em função de sua grande preocupação por este assunto, sendo autor de leis que regulamentam a infiltração de água no solo na fase de construção de obras.

Foto mostrando a construção das valas no Setor Turista I, atraves de máquina retroescavadeira e preeenchimento com brita. Em primeiro plano vê-se os piezômetros para monitoramento do experimento. Na foto inferior, ao fundo, o Vereador Evando da Cruz, o Geólogo e Presidente da AMAT Fábio F. Haesbaerr, o Prof. Dr. Uwe Troeger e o Sr. João Humberto, representante do Grupo Privê.

01/08/2009

 

Durante os meses de junho a agosto os trabalhos limitaram-se à continuidade do monitoramento dos poços, drenagens e estações meteorológicas. Nesta fase do projeto os trabalhos se desenvolvem também nas Universidades e Laboratórios especializados. As análises isotópicas das águas estão sendo desenvolvidas na Alemanha. Trata-se de um processo demorado de preparação e testes em laboratórios especializados que não dispomos no Brasil. Trabalhos com a modelagem matemática estão sendo desenvolvidos na Universidade Técnica de Berlim e também no Brasil com o Prof. Dr. Edson Wendland do departamento de Hidráulica e Saneamento da USP em São Carlos.

01/06/2009

 

Durante o mês de maio, com a conclusão dos trabalhos de instalação de tubulações das águas das piscinas até a estação de infiltração, tivemos o inicio dos ensaios técnicos na estação instalada no Hotel Di Roma. O Prof. Dr. Uwe Troeger esteve acompanhando o início dos testes e avaliando o andamento das operações do projeto.


Prof.Dr. Uwe Troeger inspeciona, junto com os estagiários de Eng. Ambiental, a Estação de Infiltração Di-Roma que testa a infiltração de Água de Piscinas no solo. Estes testes fazem parte dos estudos para a “Recarga Passiva” do Aqüífero Araxá.

No dia 20 de maio o Prof. Uwe Troeger participou da reunião extraordinária da diretoria da AMAT fazendo um breve relato sobre a situação atual do projeto, que consiste nos testes para a Recarga Artificial, e datações das águas na Alemanha. Também tiveram início as construções para reaproveitamento de águas de chuva/piscinas em alguns condomínios em edificação e já edificados, com a parceria e apoio do empreendedor.


Reunião extraordinária da diretoria da AMAT com o relato do prof.Dr. Uwe Troeger. Na última foto, a visita de alunos secundaristas ao escritório do Projeto de Preservação das Águas termais, situado no Shopping Tropical, mostrando a interatividade e o interesse de parte da sociedade de Caldas Novas pelo Projeto.

02/05/2009

 

No final do mês de abril, foram iniciados os testes com “packers” no poço desativado de n° 52. Estes testes têm como objetivo verificar as interferências entre poços no caso de injeção de água para recuperação dos Aquíferos.

Os equipamentos, utilizados são dois “packers” (uma borracha inflável que possibilita o isolamento de determinados intervalos no poço) como os utilizados nas avaliações em poços de petróleo.

O poço 52 tem sido utilizado para teste de infiltração de água nos Aquíferos. Foi inicialmente filmado, sendo constatada uma obstrução, e posteriormente limpo com uma máquina de perfuração.

Para a descida do “packer” no poço foi contratado o Sr. Jair Messias e sua equipe.

Fotos mostrando os equipamentos e etapas de uma operação. Nas fotos da seqüência superior têm-se o detalhe de um “packer” com a borracha inflada, ainda na superfície; o tubo de alta pressão com manômetro e mangueiras especiais que conduzirão o ar comprimido para inflar o “packer” dentro do poço, e o equipamento completo, constituído do “packer” e a bomba submersa. Na seqüência de fotos inferior, têm-se os estagiários de Engenharia Ambiental Matheus Rocha Mendes e Ricardo Fontana Mesquita; o Eng. Geólogo Johannes Zirlewagen, da Universidade Técnica de Berlim, o guincho e a equipe operacional para descer o equipamento.

Os monitoramentos continuam sendo feitos e as pesquisas com zeólitas estão agora sendo realizadas a nível laboratorial na Universidade Técnica de Berlim.

17/04/2009

Durante o mês de março/abril, as pesquisas do projeto concentraram-se nos testes com as zeólitas e nos testes de recarga de água.

As zeólitas englobam um grande número de minerais naturais e sintéticos que possuem uma estrutura aberta, podendo adsorver certos íons presentes na água. O objetivo dos testes é qualificar e quantificar estas suas propriedades em relação à urina presente em águas descartadas das piscinas termais. Para estes testes, utilizamos equipamentos da AMAT e também da Companhia Thermas do Rio Quente, a quem agradecemos sua valiosa colaboração, sempre prestada ao projeto.

 

Fotos mostrando os testes com zeólitas na filtragem de águas descartadas de piscinas termais. Na parte superior sacos de zeólitas, sua característica granular e o Prof. Dr. José Eloi Guimarães Campos, da Universidade de Brasília, um dos principais colaboradores técnicos do projeto, junto com o Geólogo doutorando Leonardo de Almeida. Nas fotos inferiores o experimento em operação e o Prof. Dr. José Eloi Guimarães Campos analisando as águas.

Os testes para recarga direta dos aqüíferos tiveram continuidade, com a injeção de água limpa de um poço termal em outro poço desativado. Para este teste contamos com o apoio do colega Carlos Barros do Hotel Pousada do Ipê, a quem também agradecemos pelas valiosas colaborações. O teste tem como objetivo analisar a propagação da água injetada, através da variação da temperatura, e a sua influência em poços vizinhos. Todos os poços investigados foram monitorados com os sensores automáticos, medindo temperatura e nível das águas durante todo o período do teste.


Fotos mostrando o teste com injeção direta de água termal limpa em um poço termal desativado

25/03/2009

 

Durante o mês de março, continuaram as pesquisas de tratamento de água para a recarga artificial em poços. O Geólogo Leonardo de Almeida, com orientações do Prof. Uwe Troeger e Prof. Dr. José Eloi, da UnB, desenvolvem estudos com zeólitas (minerais), que têm alto poder de adsorção de impurezas, com o objetivo de se desenvolver um tratamento eficaz, seguro e economicamente viável para as águas de piscinas, antes da recarga artificial.

Prof. Dr. Uwe Troeger coleta água de piscinas para a realização de análises em Berlim, visando a recarga nos Aquíferos.

O Projeto de Preservação das Águas Termais também recebeu em março a visita de professores e estudantes de Hidrogeologia da Universidade Técnica de Berlim. A visita ao Projeto teve objetivo de conhecer e auxiliar nas discussões.

O Prof. Troeger permaneceu na região até o dia 20 de março orientando os trabalhos e também participando da Audiência Pública. Ainda permanece em Caldas Novas o Eng. Geólogo Johannes Zirlewagen além dos 3 estagiários, estudantes de Engenharia Ambiental da UNICALDAS.

13/02/2009

 

No dia 13 de fevereiro de 2009 o Prof. Dr. Uwe Troeger desembarcou em São Paulo, vindo de Berlim, para uma reunião na sede da ABINAM – Associação Brasileira de Indústria de Água Mineral onde fez uma exposição sobre o Projeto de Preservação das Águas termais da AMAT. O convite para participar desta reunião foi feito pelo Dr. Miguel Cedraz Nery quando da entrega do Prêmio de Finalista pela ANA em 04/12/08.

A Comissão Nacional de Crenologia, instituída pelo Artigo 2º do Decreto-Lei nº 7.841 de 08 de agosto de 1945 – Código de Águas Minerais, é órgão integrante do Ministério de Minas e Energia, diretamente subordinado ao Ministro de Estado, tendo por finalidade colaborar no fiel cumprimento do Código de Águas Minerais.

O Dr. Miguel Cedraz Nery, presidente da Comissão, manifestou o desejo de que uma das próximas reuniões da Comissão seja realizada em Caldas Novas e Rio Quente. O trabalho foi muito bem recebido pela Comissão, sendo bastante elogiado. O Dr. Miguel Cedraz Nery mencionou a possibilidade de ajuda financeira do DNPM para a continuidade destas pesquisas.

Prof. Dr. Uwe Troeger faz a explanação sobre o Projeto de Pesquisa realizado pela AMAT

Dr. Miguel Cedraz Nery e demais membros da Comissão participaram da palestra e debates. Na foto da direita o Dr. Miguel Nery discursa no ato de homenagem ao Dr. Benedictus Mário Mourão, que deu o nome à sede da ABINAM em São Paulo.

Membros da Comissão Permanente de Crenologia com convidados.

Participaram da Reunião:

Membros da Comissão:

Dr. Miguel Antonio Cedraz Nery – Presidente da CPC, Dr. João César de Freitas Pinheiro – Presidente Substituto da CPC, Dr. Carlos Magno Bezerra Cortez (DNPM), Dr. Gilberto Ruy Derze (DNPM) – Secretário da CPC, Dr. Marcos Untura Filho e Dr. Enzo Luís Nico Júnior – Sociedade Brasileira de Termalismo – SBT, Dra. Elisabete Gonçalves Dutra – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, Dr. Carlos Alberto Lancia e Dra. Petra Sanchez Sanchez – Associação Brasileira das Indústrias de Água Mineral – ABINAM

e os convidados:

Dra. Paula Bernadete de Moura Ferreira – ANVISA, Dra. Cristina Campos Esteves – PROJUR/DNPM, Dra. Helenilda M. F. D. Caldas, Dr. Alberto Antônio Müller – DNPM, Dr. Antonio Rodrigues de Araújo – DNPM, Dr. Roberto Cruz Parente – DNPM, Dr. Jorge Pacheco de C. Bastos – DNPM, Prof. Dr. Uwe Troëger – AMAT, Dr. Fábio Floriano Haesbaert – AMAT e Dra. Norma de Carvalho Haesbaert – AMAT.